Sempre!
Language: Portuguese (Portugu√™s) 
Available translation(s): ENG GER
Sei que pensar em ti não devo,
Nem o teu nome murmurar,
Que faço mal, quando isto escrevo,
Que é criminoso meu enlevo,
Que nada mais posso esperar;

Sei que de todo indifferente
Teu coração tornou-se a mim;
Sei que é forçoso que me ausente,
Que nem siquér te cumprimente
Si te encontrar... Não é assim?!

Sei... E me faz tão dura sorte
Penas cruéis. Mas também sei
Que tudo vence, que é tão forte
(Di-lo o Evangelho) quanto a morte
Isto que sento e sentirei.

Durou apenas um instante
Nossa loucura, mas foi tal
Que, como um ácido cortante,
N'alma gravou-me, penetrante,
Um profundíssimo signal.

Oh! A certeza me consterna
De que jamais serei feliz! 
Só a saudade me governa...
Guardo de ti lembrança eterna
Nessa indelével cicatriz.

View text with footnotes

Authorship:

Musical settings (art songs, Lieder, mélodies, (etc.), choral pieces, and other vocal works set to this text), listed by composer (not necessarily exhaustive):

Available translations, adaptations, and transliterations (if applicable):

  • GER German (Deutsch) (Fredric Kroll) , title 1: "Immer!", copyright © 2005, (re)printed on this website with kind permission
  • ENG English (Fredric Kroll) , title 1: "Forever!", copyright © 2005, (re)printed on this website with kind permission


Researcher for this text: Fredric Kroll

This text was added to the website: 2005-09-13
Line count: 25
Word count: 129