Dor sem consolo
Language: Portuguese (Portugu√™s) 
Senhor, se ao meu sofrimento
consolo só podeis dar
num completo esquecimento,
fazendo meu pensamento
todo um passado riscar;

Se certas cenas o olvido,
para acalmar os meus ais,
deve extinguir, fementido,
como se nunca vivido
tivesse eu cenas tais;

Se nem sequer da saudade
Guardar posso a murcha flor
(que ao seu perfume não há
de passar a minha ansiedade)
Oh nesse caso, senhor,

Minh'alma repele a cura,
prefere a recordação:
sofrerá sua tortura,
como a Raquel da escritura
sem querer consolação.

Authorship:

Musical settings (art songs, Lieder, mélodies, (etc.), choral pieces, and other vocal works set to this text), listed by composer (not necessarily exhaustive):

  • by Alberto Nepomuceno (1864 - 1920), "Dor sem consolo", op. 32 no. 2 (1904) [voice and piano], Rio de Janeiro: manuscrito autógrafo na BN; Rio de Janeiro: Sampaio Araújo, n. 8048; Rio de Janeiro: Vieira Machado [
     text verified 1 time
    ]

Researcher for this text: Emily Ezust [Administrator]

This text was added to the website: 2010-07-18
Line count: 20
Word count: 83