Conquista pois sósinho o teu Futuro
Language: Portuguese (Português) 
Conquista pois sósinho o teu Futuro,
Já que os celestes guias te hão deixado,
Sobre uma terra ignota abandonado,
Homem — proscrito rei — mendigo escuro!

Se não tens que esperar do céo (tão puro,
Mas tão cruel!) e o coração magoado
Sentes já de illusões desenganado,
Das illusões do antigo amor perjuro;

Ergue-te, então, na magestade estoica
De uma vontade solitaria e altiva,
N'um esforço supremo de alma heroica!

Faze um templo dos muros da cadêa,
Prendendo a immensidade eterna e viva
No circulo de luz da tua Idéa!

About the headline (FAQ)

Confirmed with Antero de Quental, Odes Modernas: segunda edição, Livraria Internacional, 1875, page 34.


Authorship

Musical settings (art songs, Lieder, mélodies, (etc.), choral pieces, and other vocal works set to this text), listed by composer (not necessarily exhaustive)


Research team for this text: Emily Ezust [Administrator] , Joost van der Linden [Guest Editor]

This text was added to the website: 2021-03-04
Line count: 14
Word count: 90