Pois que os deuses antigos e os antigos
Language: Portuguese (Português) 
Pois que os deuses antigos e os antigos
Divinos sonhos por esse ar se somem...
E á luz do altar-da-fé, em Templo ou Dolmen,
A apagaram os ventos inimigos...

Pois que o Sinay se enubla, e os seus pascigos,
Seccos á mingua d'agua, se consomem...
E os prophetas d'outr'ora todos dormem,
Esquecidos, em terra sem abrigos...

Pois que o céo se fechou, e já não desce
Na escada de Jacob (na de Jesus!)
Um só anjo que aceite a nossa prece...

É que o lirio da Fé já não renasce:
Deus tapou com a mão a sua luz,
E ante os homens velou a sua face!

About the headline (FAQ)

Confirmed with Antero de Quental, Odes Modernas: segunda edição, Livraria Internacional, 1875, page 31.


Authorship

Musical settings (art songs, Lieder, mélodies, (etc.), choral pieces, and other vocal works set to this text), listed by composer (not necessarily exhaustive)


Research team for this text: Emily Ezust [Administrator] , Joost van der Linden [Guest Editor]

This text was added to the website: 2021-03-03
Line count: 14
Word count: 106