by Mário de Andrade (1893 - 1945)

Iára
Language: Portuguese (Português) 
Available translation(s): ENG
Neste rio tem uma Iára...
De primeiro o velho que tinha visto a Iára...Ah á!
Contava que ela era feiosa, muito!
Preta gorda manquitola ver peixe-boi.

Felizmente o velho morreu faz tempo! Ah!
Duma feita madrugada de neblina,
um moço que sofria de paixão
por causa duma índia
que não queria ceder pra ele
Se levantou e desapareceu na água do rio. Ah!
Então principiaram a falar que a Iára cantava, era moça,
Cabelos de limo esverdeado do rio. Ah!
Ontem o piá brinca brincando
subiu na igara do pai abicada no porto
botou a mãozinha na água funda
E vai, a piranha abocanhou 
a mãozinha do piá., ah!
Neste rio tem uma Iára!... 
Neste rio tem uma Iára!...

Authorship

Musical settings (art songs, Lieder, mélodies, (etc.), choral pieces, and other vocal works set to this text), listed by composer (not necessarily exhaustive)

Available translations, adaptations, and transliterations (if applicable):

  • ENG English (Mirna Rubim) , title 1: "Iára", copyright ©, (re)printed on this website with kind permission


Researcher for this text: Mirna Rubim

Text added to the website between May 1995 and September 2003.
Last modified: 2014-06-16 10:01:15
Line count: 19
Word count: 119