by Osório Duque Estrada (1870 - 1927)

Trovas
Language: Portuguese (Português) 
Available translation(s): ENG FRE
Quem se condói do meu fado
Vê bem como agora eu ando
De noite sempre acordado
De dia sempre sonhando
O amor perturbou-me tanto
Que este contraste deploro
Querendo chorar eu canto
Querendo cantar eu choro

Curvado à lei dos pesares
Não sei se morro ou se vivo
Senhor dos outros olhares
Só do teu fiquei cativo.
Por isso a verdade nua
Este tormento contém
Minh'alma não sendo tua
Não será de mais ninguém!	

Authorship

Musical settings (art songs, Lieder, mélodies, (etc.), choral pieces, and other vocal works set to this text), listed by composer (not necessarily exhaustive)

Available translations, adaptations or excerpts, and transliterations (if applicable):

  • ENG English (Mirna Rubim) , "Trovas", copyright ©, (re)printed on this website with kind permission
  • FRE French (Français) (Guy Laffaille) , "Chansons", written 1911, copyright © 2014, (re)printed on this website with kind permission


Researcher for this text: Mirna Rubim

Text added to the website between May 1995 and September 2003.
Last modified: 2014-06-16 10:01:27
Line count: 16
Word count: 74