Cinco canções portuguesas : para canto e piano

by José Vianna da Motta (1868 - 1948)

Word count: 274

1. Pastoral 

— This text is not currently
in the database but will be added
as soon as we obtain it. —

Authorship

2. Amores, amores [sung text not yet checked]

Não sou eu tão tola 
Que caia em casar; 
Mulher não é rola 
Que tenha um só par: 
    Eu tenho um moreno, 
Tenho um de outra cor, 
Tenho um mais pequeno, 
Tenho outro maior. 

Que mal faz um beijo, 
Se apenas o dou, 
Desfaz-se-me o pejo, 
E o gosto ficou? 
    Um deles por graça 
Deu-me um, e, depois, 
Gostei da chalaça, 
Paguei-lhe com dois. 

Abraços, abraços, 
Que mal nos farão? 
Se Deus me deu braços, 
Foi essa a razão: 
    Um dia que o alto 
Me vinha abraçar, 
Fiquei-lhe de um salto 
Suspensa no ar. 

Vivendo e gozando, 
Que a morte é fatal, 
E a rosa em murchando 
Não vale um real: 
    Eu sou muito amada, 
E há muito que sei 
Que Deus não fez nada 
Sem ser para quê. 

Amores, amores, 
Deixá-los dizer; 
Se Deus me deu flores, 
Foi para as colher: 
    Eu tenho um moreno, 
Tenho um de outra cor, 
Tenho um mais pequeno, 
Tenho outro maior. 

Authorship

Researcher for this text: Emily Ezust [Administrator]

3. A Estrela [sung text checked 1 time]

Há uma estrela no céu
Que ninguém vê senão eu:
Inda bem! -- que a não vê mais ninguém.

Como as outras não reluz,
Mas dá tão serena luz,
Que inda bem! -- não a vê mais ninguém.

No cantinho azul do céu
Onde ela está, não digo eu
A ninguém! -- sei-o eu só: inda bem.

Authorship

Available translations, adaptations or excerpts, and transliterations (if applicable):

  • ENG English (Emily Ezust) , "The star", copyright © 2013

Researcher for this text: Emily Ezust [Administrator]

4. Olhos negros [sung text checked 1 time]

Por teus olhos negros, negros,
Trago eu negro o coração,
De tanto pedir-lhe amores...
E eles a dizer que não.

E mais não quero outros olhos,
Negros, negros como são;
Que os azuis dão muita esp'rança
Mas fiar-me eu neles, não.

Só negros, negros os quero;
Que, em lhes chegando a paixão,
Se um dia disserem sim...
Nunca mais dizem que não.

Authorship

See other settings of this text.

Researcher for this text: Emily Ezust [Administrator]

5. Lavadeira e çacador 

— This text is not currently
in the database but will be added
as soon as we obtain it. —

Authorship